Notícias Militares

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010


BOM DIA CEL. SPARTA



Quartéis gaúchos vão mandar pelo menos 150 militares ao Haiti
Comando Militar do Sul revela a ZH que deverá ser oficializado o envio de tropas gaúchas, provavelmente com soldados de Santa Maria


O Rio Grande do Sul terá, dentro de um mês, pelo menos 150 militares percorrendo as vielas fétidas de um Haiti destruído e carente. O número equivale a uma companhia. Provavelmente, seja até mais que isso. Se forem não uma, mas duas companhias (algo bem possível), o número sobe para 300. E assim por diante. Ontem mesmo, seguiriam para Brasília dois sargentos, um de Santa Maria e outro de São Leopoldo, com o objetivo de treinar muito para fazer certo a parte burocrática. A dupla gaúcha ficará confinada já a partir de hoje no gabinete do comando do Exército, em Brasília, para treinamento intensivo sobre as primeiras providências administrativas a serem tomadas. Exemplos: expedições de passaportes, pagamentos de diversos tipos e outras burocracias que qualquer civil costuma enfrentar. Passagens não são problema, é claro, até porque a viagem ocorrerá em aviões da Força Aérea Brasileira (FAB). O grupo faz parte do total de 1,3 mil (900 que vão em um primeiro momento e 400 da reserva técnica para qualquer eventualidade) que o Exército brasileiro enviará ao país caribenho. Pressa para a oficialização O coronel Sylvio Cardoso, do Comando Militar do Sul, confirmou ontem os dados a Zero Hora, mas ressalvou que ainda falta a oficialização, a qual ocorrerá entre hoje e amanhã (por uma videoconferência). — Deve ser mais que uma companhia (de 150 pessoas) daqui, e queremos oficializar essas informações logo, porque é importante terminarmos com as especulações — disse ele. De acordo com o coronel, justamente porque há grande expectativa no meio militar, a definição oficial deve ser comunicada o mais rápido possível. Cardoso garante: os militares gaúchos estão ansiosos não apenas para ter uma definição sobre suas vidas pessoais, mas porque querem, em peso, integrar a missão de recuperar o país onde já estiveram um dia.

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010


* Brasília - Autoridades do governo, do Legislativo e do Judiciário acompanham cerimônia de homenagem aos 18 militares brasileiros mortos no Haiti Foto: José Cruz/ABr
* Impasse impede vinda de fábrica de blindados para Santa Rosa
Exigência de compra de 32 unidades inviabilizou negócio


video

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010



PORTO PRÍNCIPE TREMEU

Um terremoto, uma das mais violentas forças de destruição da natureza atingiu mortalmente a capital do Haiti, ceifando a vida de uma santa missionária brasileira, Zilda Arns, que estava naquelas terras, levando a solidariedade com amor e paz enlutando a nação brasileira.

O Exécito Brasileiro está de luto com a perda de 18 bravos guerreiros da Pátria que tentavam levar a Paz as terras da sofrida nação do Haiti e sucumbiram pela força dos escombros de cimento e ferro lançados ao chão e destruindo uma cidade e mais de centenas de milhares de pessoas. Porto Princípe hoje é uma cidade arrasada.

Estamos Solidários aos familiares dos guerreiros missionários brasileiros que lá perderam a vida.

Cel Erildo

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010



A CONTINÊNCIA DESEJA A TODOS UM FELIZ 2010 COM MUITA SAÚDE, PAZ E AMOR. ESTOU ME RECUPERANDO BEM APÓS UM SUSTO GRANDE. ORBIGADO A TODOS QUE ME AJUDARAM. ABRAÇOS CEL ERILDO