Notícias Militares

quarta-feira, 1 de outubro de 2008

NÃO HÁ DINHEIRO PARA ALIMENTAR A TROPA

Porto Alegre,RS, 01 de outubro de 2008.
RUI GARAVELO MACHADO


NÃO HÁ DINHEIRO PARA ALIMENTAR A TROPA

A notícia ( a seguir transcrita - em AZUL ) foi publicada na Resenha do EXÉRCITO em 01/10/08.

Nem sei se verdadeira.
O que sei é que se verdadeira :
- mais uma vez, o EXÉRCITO não tem dinheiro nem para alimentar a Tropa.
O que sei é que :
- mais uma, o EXÉRCITO tomará uma série de medidas para minimizar o problema da penúria que vive e , MAIS UMA VEZ , não tenho dúvida , o EXÉRCITO irá reunir as mais Altas Autoridades e, escolher(sic) quais os homens/mulheres que serão Condecorados/Medalhadas/Homenageados e , MAIS UMA VEZ , por certo, serão escolhidos os que NÃO TÊM A MÍNIMA CONDIÇÃO PARA TAL E QUE , CERTAMENTE, ESTÃO ENTRE OS QUE NÃO DESTINAM VERBAS PARA AS FF AA .

Em resumo e por derradeiro :
- mais uma vez, o EXÉRCITO se curva frente à canalha e se enrola na BANDEIRA NACIONAL alegando que se trata de DISCIPLINA e HIERARQUIA , quando , em verdade , se trata de outras coisas ( inconfessáveis).

Por certo, alguém dirá :
- ele (no caso, eu) escreve e fala porque não tem a obrigação e nem a posição para decidir ; se lá estivesse , decidiria pior.

NÃO é verdade.
Ou melhor , só parte é verdade:
- não tenho a obrigação e nem a posição para decidir , no entanto, SE LÁ ESTIVESSE NÃO DECIDIRIA PIOR .
E , sabem qual a razão ?
É fácil :
- pior do que foi decidido, NÃO EXISTE.

O que o EXÉRCITO está fazendo é o FIM !!!!
Está abaixo do piso do fundo do poço, isto é , mais e maior humilhação NÃO há.

OBS: deverá ser apresentado, em breve , um tal Plano Estratégico ; consta que está previsto O REARMAMENTO , a MODERNIZAÇÃO E O REAPARELHAMENTO DAS FF AA e outras coisas .
Tudo balela : NÃO HÁ DINHEIRO PARA COMER !!!!!!

Pobre País.

RUI GARAVELO MACHADO

Panorama Político
Exército vai reduzir expediente
ILIMAR FRANCO com Fernanda Krakovics, sucursais e correspondentes

O general Enzo Peri diz ainda que "informações da Secretaria de Orçamento Federal indicam que o volume de recursos (da área) a ser descontingenciado não será expressivo". Com isso, a partir de novembro, não haverá dinheiro para gastos com saúde, e serão afetados os estoques mínimos para alimentação da tropa. Haverá falta de combustível para operações, de verba para treinamentos e agravamento da situação dos estoques de munição. Para enfrentar a situação, serão tomadas as seguintes providências: licenciar, no mais curto prazo, os recrutas incorporados este ano e reduzir o expediente nas organizações militares.


Atenciosamente RUI GARAVELO MACHADOAmigos para sempre e um pouco mais

2 comentários:

Anônimo disse...

Com uma banda de música à frente, tocando os hinos dos mais populares times de futebol do Rio, o Exército ocupou, hoje, a favela Nova Brasília durante a Operação Guanabara.


Senhores

Não se río ou se choro

O que é isso, Deus do céu?

é deboche demais

Pobre país- cujos soldados servem apenas, como animadores de auditórios

João Florêncio disse...

OS BANCOS E OS POLÍTICOS

O Banco Central do Brasil, ao emitir suas circulares e atos normativos, reconhecidos que são, como se fossem verdadeiras leis em matéria econômica, tem acarretado com isso, enormes prejuízos aos cidadãos brasileiros, o que precisa, urgentemente, ser abolido.

Em virtude da legislação pertinente, o presidente do Banco Central, para ser nomeado, precisa de aprovação do Senado, o que vale dizer, que seu nome precisa agradar aos Senadores. Assim sendo, não é falsa afirmação dizer que os Senadores, por via de regra (com algumas exceções a regra)têm suas campanhas políticas patrocinadas até mesmo por bancos. Então não precisa ser nenhum cientista político ou expert no assunto, para concluir que a sua política econômica deve agradar aos bancos e não os cidadãos brasileiros.

É certo, que nem tudo está perdido, uma vez que o Poder Judiciário, quando provocado temk removido as injustiças cometidas pelo Banco Central. O que nos dá alento e alguma esperança para defender nossos direitos.

A Constituição Federal nos garante inúmeros direitos, inclusive o direito de ter segurança interna e externa. Mesmo assim, referidos direitos estão sendo atacados por miniciativa do Executivo, com o aval do Legislativo, principalmente,os deputados que, em virtude das negociatas, fazem parte da malfazeja "bancada de sustentação", nos restando, tão somente, bater às portas do Judiciário, que se quiser, nos restituirá o que nos foi tirado ou negado pelos políticos.

Num sistema econômico onde os bancos são de fato, sócios prioritários tanto do produtor como do consumidor, com aval do Presidente da República, sendo que o certo seria o inverso, ou seja, a indispensável e permanente supervisão deste Governo, a fim de impedir que os cidadãos sejam devorados e deglutidos por essa irrefreável bola de neve arrasadora.A conclusão é que, se Sua Excelência, o Presidente da República não combate tais atitudes assumidas por esses bancos, é porque também é o dono da bola. Acorda Brasil!